Recolha de informações sobre as utilizações

 

Deve comunicar no dossiê de registo a forma como a sua substância é utilizada na sua cadeia de abastecimento. Para coligir esta informação, pode utilizar várias fontes, por exemplo:

  • Informação de que a sua própria empresa dispõe sobre as utilizações dos seus clientes. A sua empresa conhece as utilizações da substância com base no mercado que fornece. Pode já ter documentado essas utilizações nas fichas de dados de segurança que forneceu aos seus clientes.
  • Contacto direto com os seus clientes. Este contacto é importante quando a sua empresa fornece um número limitado de clientes, que utilizam diretamente a substância como reagente ou para ser incorporada num artigo.
  • Mapas de utilizações do setor disponíveis no sítio Web da ECHA. Estes mapas são relevantes, por exemplo, quando a sua empresa fornece a substância a formuladores. Os mapas de utilizações já contêm descrições compiladas e aprovadas de utilizações típicas para um determinado setor. Verifique a disponibilidade dos mapas de utilizações do setor no quadro apresentado no sítio Web da ECHA.

Se não estiver a vender a sua substância a um setor bem definido (por exemplo, apenas a distribuidores), deve prever tempo para recolher informações sobre as utilizações.

Se estiver a integrar um registo já existente, verifique se as utilizações da sua cadeia de abastecimento já se encontram adequadamente descritas. Nesse caso, deve adotar a mesma descrição.

Tenha em atenção a forma como descreve as suas utilizações, uma vez que esta informação é utilizada pelas autoridades, por exemplo, para definir substâncias prioritárias para aplicação de eventuais medidas regulamentares de gestão de risco. Recomenda-se que:

  • abranja apenas as utilizações reais da sua cadeia de abastecimento;
  • inclua informações sobre a tonelagem por utilização;
  • recolha e comunique informações o mais exatas possíveis sobre as utilizações específicas, nomeadamente:
    • utilizações pelos consumidores;
    • utilizações em artigos;
    • utilizações apenas num número limitado de instalações;
    • utilizações num confinamento rigoroso;
    • utilizações como substâncias intermédias;
    • utilizações em produtos cosméticos e em materiais destinados a entrar em contacto com géneros alimentícios.

Além de descrever as utilizações no seu dossiê de registo, pode ter necessidade de descrever as condições de utilização segura em cenários de exposição, os quais fazem parte do relatório de segurança química. O relatório de segurança química é obrigatório se registar uma substância em quantidades iguais ou superiores a 10 toneladas por ano.

Categories Display

Marcado como:

(clique na etiqueta para procurar conteúdo relevante)